NOSSA HISTÓRIA

Os primeiros devassadores do território foram Eugênio Marques de Holanda e José Egídio Soares, que se estabeleceram na margem esquerda do rio Parnaíba, tendo desenvolvido a criação de gado e a exportação da lavoura, o que representou os primeiros passos para o povoamento.

Aos poucos, foi o lugar tomando forma e novos habitantes vieram juntar-se aos pioneiros, visto que a fertilidade da terra contribuía para o seu crescimento. Foi dado grande destaque à lavoura e, em pouco tempo, surgia a primeira casa de comércio.

Em 1870, foi elevada à categoria de Vila, pela lei provincial nº 902, de 14 de julho. A essa época, a povoação já apresentava relativo crescimento e contava com uma capela-mor e uma igreja matriz em construção, sendo sede da Freguesia de São Francisco de Assis.

Gentilíco: são-franciscano

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de Manga do Iguará, pela lei provincial nº 7, de 29-04-1835. Sede na povoação de Manga do Iguará. Instalado em 14-08-1870.

Pela lei provincial nº 175, de 19-11-1843, transfere a sede da povoação de Manga do Iguarápara a povoação de Olho d`Água.

Pela lei provincial nº 203, de 14-07-1845, transfere a sede da povoação de Olho d`Água para a povoação de Vargem Grande.

Pela lei provincial nº 902, de 14-07-1870, transfere a sede da povoação de Vargem Grande para a povoação de São Francisco.

Pela lei provincial nº 1412, de 17-03-1888, é criado o distrito de São Francisco.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituído do distrito sede.

Elevado à condição de cidade com a denominação de São Francisco, pela lei estadual nº 1179, de 22-04-1924.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 820, de 30-12-1943, o município de São Francisco passou a denominar-se Iguaratinga.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município já denominado Iguaratinga é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, o município Iguaratinga passou a denominar-se São Francisco do Maranhão. Sob a mesma lei é criado os distritos de Caraíba do Norte e Ribeirão Azul.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: São Francisco do Maranhão é constituído de 3 distritos: São Francisco do Maranhão, Caraíba do Norte e Ribeirão Azul.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alterações toponímicas municipais

Manga do Iguará para Olho d`Água alterado, pela lei permanecendo nº 175, de 19-11-1843. Olho d`Água para Vargem Grande alterado, pela lei provincial nº 203, de 14-07-1845.

Vargem Grande para São Francisco alterado, pela lei provincial nº 1412 de 17-03-1888. São Francisco para Iguaratinga alterado, pelo decreto-lei estadual nº 820, de 3012-1943. Iguaratinga para São Francisco do Maranhão alterado, pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948.

Outras características -

Em julho, nos bancos de areia que ficam na margem do rio Parnaíba, é montada a Prainha de São Francisco, que atrai turistas das cidades vizinhas, principalmente do Piauí. onde são realizados eventos esportivos e shows musicais.

Em outubro, é comemorado o festejo de São Francisco (padroeiro da cidade).

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO MARANHÃO

LEI nº 269 DE 31 DE DEZEMBRO DE 1948.

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o Município de PASSAGEM FRANCA:

Começa na foz do riacho Bode, à margem esquerda do Riachão; segue por um alinhamento reto, com a direção norte, até o lugar do marco, no entroncamento com a reta leste-oeste, que parte da foz do riacho Saco (de baixo), à margem esquerda do Parnaíba.

2 – Com Município de PARNARAMA:

Começa no lugar do marco, onde o alinhamento sul-norte que vem da foz do riacho Bode, à margem esquerda do Riachão, entronca no alinhamento reto leste-oeste, que parte do riacho Saco (de Baixo), à margem esquerda do Parnaíba; segue por este alinhamento, em direção oeste-leste, até o lugar do marco, na foz do riacho do Saco (de Baixo), à margem esquerda do Parnaíba.

3 – Com o Estado do PIAUÍ:

Começa na foz do riacho do Saco (de Baixo), à margem esquerda do Parnaíba; segue pelo Parnaíba, à montante, até a foz do igarapé Lajes, à sua margem esquerda.

4 – Com o Município de BARÃO DO GRAJAÚ:

Começa à foz do Igarapé Lajes, à margem esquerda do Parnaíba; segue pelo talvegue desse igarapé, à montante, até sua cabeceira mais alta; daí por um alinhamento reto ao lugar do marco, no ponto terminal do alinhamento que, partindo da foz do igarapé Bode, afluente do Riachão, segue com o azimute de 85º nordeste; continua por esse alinhamento, com o azimute verdadeiro de 85º sudoeste e com a distância de doze quilômetros atinge a foz do igarapé Bode, à margem esquerda do Riachão.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

1 – Entre os distritos de SÃO FRANCISCO DO MARANHÃO e CARAIBA DO NORTE ( ex-povoado Caraibas):

Começa na foz do riacho Marcelo, à margem esquerda do Paranaíba; segue pelo talvegue desse riacho, à montante, até sua cabeceira mais alta; daí por um alinhamento reto, com a direção oeste, até o lugar do marco, à margem direita do riacho Água Boa; continua pelo curso deste riacho, à montante, até alcançar o limite com o município de Barão de Grajaú.

2 – Entre os distritos de SÃO FRANCISCO DO MARANHÃO e RIBEIRÃO AZUL (ex-povoado Ribeirão):

Começa na foz do Riachão, à margem esquerda do Parnáiba; segue pelo talvegue deste Riachão, à montante, até a foz do riacho Água Boa, à sua margem direita; continua por um alinhamento reto ao lugar do marco, ponto terminal da geodésica, que da foz do riacho Bode, à margem esquerda do Riachão,parte com azimute de 85º nordeste e se estende doze quilômetros.

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!